Annette 01

  Nei Nordin

Sempre é bom relembrar mulheres que foram pioneiras na luta pelo reconhecimento e pela igualdade de direitos em um mundo masculino.Annette 02Nestes quesitos o nome de Annette Marie Sarah Kellerman merece um lugar de destaque na memória histórica do movimento feminista.

Ela nasceu em seis de julho de 1886 na Austrália e era filha de pai violinista e mãe professora de piano. Com a idade de seis anos foi submetida ao doloroso tormento do uso de uma espécie de cinta de aço devido à fraqueza nas pernas que lhe dificultava a locomoção. Por este motivo seus pais fizeram com que freqüentasse aulas de natação. Mais tarde ela se tornaria uma nadadora profissional e militante das causas das mulheres nadadoras. Ela também disputou em categorias de saltos ornamentais.

Aos dezoito anos Annete foi a primeira mulher a tentar atravessar a nado o canal da Mancha, tentativa que viu frustrada por três vezes. Declarou que possuía a resistência, mas não a força bruta.

Annette 03Em 1902 seus pais decidiram se mudar para os Estados Unidos, instalando-se na cidade de Melbourne. Logo ela ficaria famosa por defender publicamente o uso de roupas de banho compostas de uma única peça, o que era considerado escandaloso na época por colocar em destaque a silhueta do corpo feminino. Annete Kellerman chegou a ser presa em Massachusetts, em 1907, por atentado ao pudor ao ostentar publicamente um traje de banho único. Em pouco tempo seria lançado sua própria linha de roupas de banho para mulheres que seriam os precursores das roupas de banho modernas: os maiôs que levariam seu nome: “Annette Kellermans”.

Annette 04Outra atitude ousada de Annette Kellerman aconteceu no mundo cinematográfico no ano de 1916. Ela foi a primeira mulher a protagonizar uma cena de nudez total no filme “A Daughter of the Gods”, uma produção cujo orçamento já contava mais de um milhão de dólares. Infelizmente nenhuma das cópias deste ou de outros de seus filmes chegaram aos nossos dias. Podemos assistir apenas ao título “Venus of the South Seas” que foi restaurado em 2004.

Detalhe interessante é que ela não utilizava dublês em cenas perigosas e arriscadas. Chegou a mergulhar 18 metros em uma piscina infestada de crocodilos. Em um de seus filmes foi a primeira atriz a mergulhar caracterizada de sereia, traje desenvolvido por ela mesma.

Ela também escreveu diversos livros. Entre seus títulos encontramos “How To Swim” (1918), “Physical Beauty: How to Keep It” (1919), além de um livro de histórias infantis intitulado “Fairy Tales of the South Seas” (1926). Há também uma autobiografia que não chegou a ser publicada.

Em 1970 Kellerman e seu marido voltaram a residir na Austrália onde ficou até o fim de seus dias. Ela manteve a prática da natação e de exercícios até uma idade avançada. Morreu em 1975 aos oitenta e oito anos, sem deixar filhos. Há uma estrela com seu nome na Calçada da Fama, em Hollywood Boulevard.

Ela certamente fez com que sua vida significasse a diferença num mundo de regras e padrões ditados pela visão masculina. Uma daquelas mulheres cujo exemplo inspirou muitas outras na lutas pelos direitos das mulheres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>