Guedelon 01

 Nei Nordin

 Atualmente está sendo realizada na região central da França uma experiência muito pitoresca: a construção de um castelo medieval seguindo rigidamente os métodos e recursos dos construtores da Idade Média. Trata-se não somente de uma experiência arquitetônica, como também de um laboratório antropológico, pois todas as pessoas envolvidas no projeto caracterizam-se como os homens do medievo. Não há um só celular, iluminação ou qualquer equipamento eletrônico.

Guedelon 02O Chateau de Guedelon começou a ser construído em 1998. As paredes ainda estão em fase de construção. O grande salão está quase concluído e a torre principal já está com mais de quinze metros de altura. Um dos pontos a favor é o fato de que o próprio solo onde o castelo está sendo construído é rico em arenito, o que facilita consideravelmente o trabalho.

As técnicas de construção são todas características do século XIII. É bom lembrar que os castelos de pedra que habitam nosso imaginário só passaram a existir na Europa a partir do século X, na segunda vaga de invasões “bárbaras” (vikings, magiares e árabes). Antes disso as estruturas de defesa eram muito rudimentares e feitas de madeira.

Naquele período o cimento moderno inexistia. Usava-se uma mistura de cal e areia para unir as pedras. A floresta do entorno fornece toda a madeira necessária para a confecção de ferramentas e até mesmo do guindaste que levanta as pedras. Tudo é feito no local por ferreiros, carpinteiros, e cortadores de pedras que procuram seguir os métodos medievais.

Guedelon 03Os mentores do projeto se esforçam ao máximo para utilizar apenas os métodos e os recursos que podem ser comprovados através de pesquisa e documentação. O local converteu-se em atração turística e a cada ano dezenas de milhares de turistas de toda a Europa visitam a construção. Outro ponto positivo é que o projeto revitaliza a economia da região, de onde provem a mão-de-obra.

A região de Guedelon foi escolhida porque continha todos os materiais necessários: carvalho abundante das florestas, bem como a argila e água e as pedras da pedreira local. O ritmo dos trabalhos também está de acordo com o medievo. Por isso a conclusão das obras está prevista para o ano de 2023. É possível que após este período inicie-se uma segunda etapa de expansão das obras, afinal os castelos medievais estavam constantemente em obras de manutenção ou ampliação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>