Aiko 01

Postado em 23 de abril de 2015

Androide realista com aparência de mulher interage com as pessoas. Por gravação, Aiko se apresenta aos clientes, cumprimenta e indica lojas.

Um androide realista com aparência de mulher é o novo recepcionista das famosas lojas de departamento Mitsukoshi de Tóquio, que informa aos clientes sobre as ofertas e os eventos no estabelecimento.

Aiko 02Aiko Chihara trabalha “como as outras recepcionistas”, explicou à Agência Efe Shintaro Yamamoto, diretor de vendas da Mitsukoshi.

Mediante uma gravação, Aiko se apresenta perante os clientes, cumprimenta, indica onde estão as lojas e oferece outro tipo de informações úteis.

Ao contrário de seus companheiros robóticos Pepper, que atende os clientes da operadora Softbank, e NAU, que trabalha no banco japonês Mitsubishi, Aiko não é capaz de interagir com os clientes e contestar perguntas.

“Ainda não inclui essa função, mas estamos trabalhando nisso”, disse Taihei Yamaguchi, da divisão de pesquisa e desenvolvimento de Toshiba.

Vestida com um “yukata” (quimono de algodão), este robô, cuja aparência é a de uma mulher de 32 anos, mede 1,65 metros de altura, conhece a linguagem de sinais japonês e é capaz de falar em japonês, inglês e chinês.

Seus desenvolvedores trabalham para que também seja capaz de se comunicar em coreano.

“Queremos que seja multilingue para poder aplicar esta função nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020″, explicou Yamaguchi.

O androide permanecerá na recepção das lojas de departamento Mitsukoshi até amanhã como parte de um ato que Toshiba organiza no lugar entre 22 de abril e 5 de maio, no qual mostrará seus últimos avanços tecnológicos.

Aiko também estará ali durante os cinco dias do mês de maio para realizar uma apresentação e demonstrar seus dotes em uma de seus afeições, o canto.

Embora seus dotes de recepcionista são os expostos nestes dias na capital japonesa, esse não é o propósito pelo qual criaram o androide.

“Começamos a desenvolver este robô para destiná-lo a atenção dos idosos. Queremos implantá-lo em centros de assistência social para maiores em um futuro para que possa falar e cuidar deles “, explicou Yamaguchi.

Fonte G1.Globo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>