Trotsky 01

Bráulio Flores

     Ele foi o discípulo mais leal à Vladimir Lenin, um intelectual, um revolucionário apaixonado, um organizador. Leon Trotsky ainda em nossos dias, é visto por muitos do mundo comunista, como o verdadeiro herdeiro do bolchevismo marxista.

     Durante muitos anos, Lenin, Trotsky e outros bolchevistas tentaram implantar a revolução na Rússia. Os discursos inflamados dos revolucionários provocaram a reação das autoridades, logo todos foram presos e exilados. Mesmo no exterior, os bolchevistas continuaram insuflando as massas. Mas manter uma rede de políticos no exílio custa muito caro. Para prover “meios para a revolução” surge um novo personagem, Joseph Stalin.

Trotsky 04     Enquanto Lenin e Trrosky faziam discursos e apologia “ao novo mundo socialista”, Stalin fazia o trabalho sujo, assaltava bancos, praticava sabotagens, sequestrava e assassinava os inimigos da revolução. O desastre da 1ª Guerra Mundial colocou a Rússia em grave crise política, moral e existencial. O país tornou-se terreno fértil para a subversão. Em outubro de 1917, finalmente a Revolução bolchevique se torna vitoriosa. As estrelas da Nova Ordem continuaram discursando para as massas, palavras belas em público, mas em oculto precisam mudar hábitos servis do povo, transformar a população numa verdadeira sociedade comunista. Mais uma vez apelam para Stalin, que passa a chefiar a polícia política. Ele tem ordens para prender, torturar e assassinar supostos inimigos do regime. Por bons serviços prestados Stalin se torna membro da cúpula do governo.

     Enquanto isso, Trotsky, príncipe herdeiro da revolução, assume o comando do Exército. A Rússia entra em guerra civil. Trotsky organiza o Exército Vermelho e depois de anos de luta, derrota seus inimigos. Nessa altura dos acontecimentos já existe uma disputa de poder entre Stalin e Trotsky. Nos anos seguintes a tensão interna aumenta. Trotsky vê o rival como um ignorante, burro de carga, um mero jagunço. Entrementes, Stalin avança na esfera de poder através de conchavos e combinações secretas. Maquiavelicamente faz alianças e ganha mais influência. Trotsky é visto como elitista, Stalin um membro da massa.

     Com a morte de Lenin, Stalin novamente faz acordos secretos com Kamenev, Zinoviev e outros membros da cúpula do partido para isolar Trotsky. Em pouco tempo, Trotsky é acusado de traição e expulso da União Soviética.

     A guerra pela hegemonia continua. Stalin acusa Trotsky e seus seguidores de fascistas e aliados dos nazistas. Por sua vez, Trotsky acusa os stalinistas de implantar uma ditadura fascista na União Soviética. Seus seguidores se digladiam na Rússia, na França e na Alemanha. Em Barcelona, trotskistas e anarquistas são chacinados pelos comunistas durante a Guerra Civil Espanhola. A grande maioria dos comunistas do mundo reconhece Stalin como o verdadeiro herdeiro da revolução. A partir de então, só será considerado comunista aqueles que seguem as orientações e diretrizes de Moscou.

Trotsky 02

     Trotsky reagiu organizando a 4ª Internacional em Paris em 1938. Uma conferência para demonstrar força, organizar sua plataforma política mundial e acusar Stalin de implantar uma ditadura fascista e se aliar aos nazistas. Ele escreveu discursos, panfletos contra o stalinismo e o livro “A Moral deles e a Nossa”. Nesse livro ele diz que o stalinismo é imoral porque mata para alimentar o poder pessoal. Enquanto roubar, sequestrar, torturar e matar em benefício da Revolução são moralmente aceitáveis.

     A 4ª Internacional causou sérias consequências na Rússia. Stalin a muito, já vinha assassinando supostos inimigos. Mas as críticas acirradas de Trotsky despertaram uma fúria gigantesca e assim ele implantou os Julgamentos de Moscou. Com suporte dos nazistas que criaram falsos dossiês de “seus inimigos”, Stalin prendeu, torturou e julgou milhares de pessoas, entre eles, os principais revolucionários de 1917. A grande maioria foi executada por traição. Os que tiveram sorte foram enviados aos campos de trabalho forçado. A 4ª Internacional foi a sentença de morte de Trotsky. Desde então sua cabeça passou a ser o maior desejo do Czar Vermelho. Em 20 de agosto de 1940, o duelo chega ao fim, um agente stalinista mata Trotsky usando uma picareta. É o fim do ideólogo, mas não da ideologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>