Qual é o limite que separa arte erótica de apelação vulgar?

Madonna ficou conhecida internacionalmente por abraçar a causa LGBT… Ela protagonizou performances ousadas que chocaram a comunidade conservadora e enalteceram o direito de amar livremente e que cada um possa viver de acordo com sua identidade. Mas a pergunta que se faz necessária é se esta bandeira política progressista possui uma espécie de “cheque em branco” em relação à moralidade e aos costumes. As pessoas tem seus valores e seus limites e, se realmente, defendemos a tolerância e o respeito, então parece que os valores de todos devem ser respeitados.
Quando Madonna simula uma cena de sexo oral no palco em uma apresentação de qualidade duvidosa, ao som de playback, em transmissão livre pela TV, ela está claramente criando uma barreira provocativa com as pessoas que se sentem agredidas com isso.
Este é o ponto quem que se perdem os limites entre quem é homofóbico e quem está incomodado vendo seus valores atacados sob a justificativa de uma bandeira progressista. A polarização impede o respeito e tolerância a ambas as posições.
Sexo é tema para ser tratado em foro intimo e arte erótica é categoria que deve estar em veículos submetido ao controle etário. Nenhum progressismo ou conservadorismo logra legitimidade de existência se não entende os limites de onde pode e deve atuar.

No Youtube

Busca

Notícias

No Instagram

No Spotify

Todo mundo conhece o personagem Dom Quixote, protagonista do grande romance da literatura espanhola. Poucos sabem, entretanto, que seu criador, Miguel de Cervantes, teve uma vida tão cheia de aventuras quanto fora a de seu personagem.

Rede social

kia soluçoes Fundo Traspng
Desenvolvido por Kia Soluções
×